sábado, 17 de abril de 2010

Europa Latina

Os países que compreendem a Europa Latina são Andorra, Espanha, França, Itália, Mônaco, Portugal, San Marino e Vaticano.

PRINCIPADO DE ANDORRA

CAPITAL - Andorra - La-Vieille
SUPERFÍCIE - 468 km2
POPULAÇÃO - 72.000
LÍNGUAS - catalão, francês, espanhol e português
MOEDA - franco francês e peseta espanhola
ESTRUTURA POLÍTICA - Principado Parlamentar com dois copríncipes
CHEFE DE ESTADO - o Presidente da República francesa
CHEFE DO GOVERNO - o Bispo de Urgel
INDICADORES SÓCIOCULTURAIS
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 85% da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - 50 % da população
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 1,20 bilhão de dólares
PIB POR HABITANTE - 18.000 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 2,3%
INFLAÇÃO - 0% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 0 %

TRIBUTAÇÃO MÍNIMA

A região é celebre por ser um grande “duty free shop”, atraindo consumidores fronteiriços e turistas de várias áreas atraídos pelas diminutas tributações sobre bens de consumo. A segunda fonte de renda do Principado é o turismo, principalmente no inverno, em função de neves eternas, condição ideal para a prática de esqui.

ESPANHA

REINO DE ESPANHA
CAPITAL - Madri
SUPERFÍCIE - 504.782 km2
POPULAÇÃO - 40.000.000
LÍNGUAS - castelhano, catalão, galego e basco
MOEDA - peseta (1 euro = 166,386 pesetas )
ESTRUTURA POLÍTICA - Monarquia Constitucional Parlamentarista
CHEFE DE ESTADO - Rei Juan Carlos I de Bourbon
CHEFE DO GOVERNO - José María Aznar (Partido Popular)
INDICADORES SÓCIOCULTURAIS
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 98,5%da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - 51,1 %da população
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 710,2 bilhões de dólares
PIB POR HABITANTE - 18.017 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 3,7%
INFLAÇÃO - 2,2% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 14,1%
ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO - 21º no “ranking” mundial

O ETERNO “PROBLEMA BASCO”

As especificidades culturais dos bascos fazem desse povo um exemplo clássico de uma vocação nacional frustrada pelas pretensões hegemônicas de Castela. Atualmente, dois partidos defendem a independência ou, pelo menos, maior autonomia para o País Basco. São eles o moderado Partido Nacionalista (PNV) e o Herri Batasuna (HB), vitrine política do movimento terrorista ETA (Euskadi ta Askatasuna - “Pátria Basca e Liberdade”).
A pacificação do País Basco é, atualmente, o principal desafio enfrentado pelo primeiro ministro José María Aznar, líder do Partido Popular de centro-direita. Em 28 de novembro de 1999, após um período de trégua a ETA anunciou a retomada da luta armada. Apesar dos gestos de boa vontade governamentais, tais como a libertação de alguns dirigentes bascos e a transferência de detidos para prisões bascas, a ETA negou-se a participar de conversações com o governo, que deveriam ter sido realizadas na Suíça em 1999.
O fim da trégua foi marcado, simultaneamente, por inúmeros atentados e por manifestações denunciando a violência terrorista. De fato, a retomada de ataques homicidas vem levando milhares de espanhóis, inclusive bascos, às ruas no sentido de pressionar pelo fim dos atos de terror.

FRANÇA

REPÚBLICA FRANCESA
CAPITAL - Paris
SUPERFÍCIE - 547.026km2
POPULAÇÃO - 60.000.000
LÍNGUAS - francês, bretão, corso, ocitânio, basco, alsaciano (alemão) e flamengo
MOEDA - franco (1 euro = 6,55957 francos franceses)
ESTRUTURA POLÍTICA - Republica Unitária Parlamentarista
CHEFE DE ESTADO - Presidente
CHEFE DO GOVERNO -
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 94%da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - 53%da população
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) -1319,2 bilhões de dólares
PIB POR HABITANTE - 23.000 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 2,7 %
INFLAÇÃO - 0,8% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 10%
ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO -11º no “ranking” mundial

UM NOVO OTIMISMO

Após mais de uma década de pessimismo sobre suas potencialidades, hoje o atual cidadão francês vive em clima de otimismo. O crescimento econômico foi retomado em 1999, apresentando uma média acima das taxas da Unidade Européia. O desemprego reduziu-se sensivelmente. O superávit público é impressionante. O capitalismo francês, hoje, conhece uma ampla liberalização e uma clara internacionalização econômica e financeira. Cresce a rentabilidade das ações a ponto de muitos analistas dizerem que a França está em vias de se tornar uma “República de Acionistas”.
Essas transformações na economia continuam entrando em choque com a velha tradição nacional “jacobina”, de intervencionismo estatal e de protecionismo. Uma das mais conhecidas manifestações desse aspecto da alma francesa foi a destruição de uma lanchonete McDonald’s, em 1999, por um líder dos pequenos proprietários agrícolas, José Bové, que, pouco depois, em nome da luta contra a globalização,
esteve presente nas manifestações de Seattle e no Fórum Social de Porto Alegre, patrocinado pelo Partido dos Trabalhadores, e por uma série de Organizações Não-Governamentais contestatórias.
Simultaneamente, a França e a Alemanha, após um caloroso “noivado” entre Françoise Miterrand e Helmut Kohl, ambos fervorosos partidários da Unidade Européia, vêm discordando sobre a rapidez de formação e a amplitude de uma Europa unida. A Alemanha chegou a propôr uma Confederação Européia, idéia vista com pouco agrado por Paris.
Simbolizando, os ventos otimistas que varrem o território gaulês, seus esportistas, notadamente a seleção nacional de futebol, tem obtido amplo sucesso nas competições dos anos recentes.

ITÁLIA

REPÚBLICA ITALIANA
CAPITAL - Roma
SUPERFÍCIE - 301.225 km2
POPULAÇÃO - 5736900
LÍNGUAS - italiano, alemão, esloveno,ladino, francês, albanês e ocitano
MOEDA - lira (1 euro = 1936,27 liras)
ESTRUTURA POLÍTICA - República Parlamentarista
CHEFE DE ESTADO -
CHEFE DO GOVERNO -
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 95% da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - 42,7% da população
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 1.268.8 bilhão de dólares
PIB POR HABITANTE - 22.000 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 1,4%
INFLAÇÃO - 1,7% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 11,2%
ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO - 19º no “ranking” mundial

O FRACASSO DO CENTRO ESQUERDA

Ao longo dos anos de 1999 e 2000, a centro esquerda viveu seu crepúsculo e a centro direita, cujo um dos principais lideres é o magnata da televisão Silvio Berlusconi, vem saboreando de antemão seu possível retorno ao governo. A queda do primeiro ministro Massimo d’Alema, ex-líder comunista, e a ascensão de Giuliano Amato não deram à maioria parlamentar o impulso esperado: dividida em uma dezena de partidos, incapaz de propor projetos novos, a centro esquerda contempla, impotente, o crescimento eleitoral do “Pólo” (“Pólo das Liberdades”), aliança de grupos políticos liberais com direitistas conservadores. Como sempre, a política italiana conhece um vício original: a permanente instabilidade política. Do ponto de vista econômico, a prosperidade italiana continua baseada nas pequenas e médias empresas e na economia informal. As diferenças entre o norte e as áreas meridionais continuam profundas:
nas regiões setentrionais, o desemprego é da ordem de 5,2% contrastando com 23% no sul. Essadiscrepância, além de estimular migrações internas, prestigia grupos políticos setentrionais separatistas, como por exemplo a Liga Lombarda.

MÔNACO

PRINCIPADO DE MÔNACO
CAPITAL - Mônaco
SUPERFÍCIE - 1,81 km2
POPULAÇÃO - 33.000
LÍNGUAS - francês e monegasco
MOEDA - franco francês
ESTRUTURA POLÍTICA - Monarquia Constitucional
CHEFE DE ESTADO - Príncipe Rainier III
CHEFE DO GOVERNO - Patrick Leclerck
INDICADORES SÓCIOCULTURAIS
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 84% da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - sem dados
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 800 milhões de dólares
PIB POR HABITANTE - 25.000 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 2,6%
INFLAÇÃO - 0% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 0%

ESCÂNDALOS

As autoridades monegascas têm afirmado que é completa a transparência financeira do Principado, o que é aparentemente confirmado pela aprovação de uma série de leis contra a lavagem de dinheiro sujo. A realidade desmente esse discurso: em 1998, uma série de pessoas foi condenada a penas de 2 anos pela posse de fundos provenientes do tráfico de narcóticos. Em junho de 2000, a Assembléia Nacional francesa publicou os resultados de um inquérito comprovando a existência de banditismo financeiro no Principado de Mônaco. Entretanto, os próprios franceses sabem que o pequeno Estado conta com a proteção gaulesa, o que impede sérios esforços de moralização.

PORTUGAL

REPÚBLICA DE PORTUGAL
CAPITAL - Lisboa
SUPERFÍCIE - 92.080 km2
POPULAÇÃO - 9.870.000
LÍNGUA - português
MOEDA -escudo (1 euro = 200,482 escudos)
ESTRUTURA POLÍTICA - República Parlamentarista
CHEFE DE ESTADO -
CHEFE DO GOVERNO -
INDICADORES SÓCIOCULTURAIS
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 85% da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - 38% da população
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 146,5 bilhões de dólares
PIB POR HABITANTE -14.701 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - 2,9%
INFLAÇÃO - 2,2% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 4,1%
ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO - 28º no “ranking” mundial

O DESENCANTO

Embora a economia ainda vá relativamente bem, os portugueses recentemente caíram num pessimismo, em absoluto contraste com a euforia experimentada nos seis anos precedentes. Essa mudança foi provocada, em primeiro lugar, por razões políticas: o desencanto com o governo socialista. Apesar de tudo, o país conhece um estável consenso político marcado pelo compromisso entre a “esquerda” (Partido Socialista Português e o Partido Comunista) e a “centro direita” (Partido Social Democrata e o Partido Popular).
No cenário internacional, Portugal teve as atenções voltadas para si pela participação na independência de Timor Oriental em relação à Indonésia, processo que contou com amplo apoio português, e pela devolução de Macau à República Popular da China, no dia 20 de dezembro de 1999.
Apesar da inquietação existente hoje nas consciências portuguesas, as previsões econômicas oficiais permanecem otimistas: é prevista uma alta de exportações para 2001 acompanhada de redução do déficit público.

SAN MARINO

REPÚBLICA DE SAN MARINO
CAPITAL - San Marino
SUPERFÍCIE - 61km2
POPULAÇÃO - 26.000
LÍNGUA -italiano
MOEDA - lira italiana
ESTRUTURA POLÍTICA - República Parlamentar
CHEFE DE ESTADO - 2 capitães-regentes eleitos para presidir o Conselho de Estado
ESCOLARIZAÇÃO DE SEGUNDO GRAU - 86% da população
ESCOLARIZAÇÃO DE TERCEIRO GRAU - sem dados
PIB (PRODUTO INTERNO BRUTO) - 500 milhões de dólares
PIB POR HABITANTE - 20.000 dólares
CRESCIMENTO ANUAL - sem dados
INFLAÇÃO - 2,2% ao ano
TAXA DE DESEMPREGO - 0%

UM PAÍS SOBERANO

Tradicionalmente apresentada como a “mais antiga República livre do mundo”, San Marino, uma entidade política de origem medieval, é dotada de uma Constituição desde o século XVII. Já em 1906, o pequeno país adotava o sufrágio universal com a finalidade de eleger o Parlamento, aí denominado Grande Conselho Geral. Atualmente, governado por dois capitães-regentes, San Marino conhece três grandes forças políticas: a Democracia Cristã, os Socialistas e os ex-Comunistas do Partido Progressista Democrático.
Embora politicamente soberana, a pequena República está ligada à Itália por uma união alfandegária.

VATICANO

ESTADO DA CIDADE DO VATICANO (SANTA SÉ)
CAPITAL - Vaticano
SUPERFÍCIE - 0,44 km2
POPULAÇÃO - 860 pessoas
LÍNGUAS - italiano e latim (para atos oficiais)
MOEDA - lira italiana
ESTRUTURA POLÍTICA - Estado Soberano exercendo autoridade sobre a Igreja Católica Apostólica Romana
CHEFE DE ESTADO - Papa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito agradecido pela sua visita.
Me perdoe não poder responder às suas perguntas.
Se gostou e quiser elogiar ou criticar positivamente, ficarei agradecido e até envaidecido.
Se não gostou, não há necessidade de expor sua ira, frustrações ou ignorância escrevendo grosserias. Simplesmente procure outro material na internet.
Forte abraço!
Prof. Miguel